Movimento dos Trabalhadores em Arquitectura

2º Plenário dos Trabalhadores em Arquitectura - Coimbra!

Dois anos depois da Assembleia que aprovou o Manifesto do MTA e depois da primeira grande iniciativa plenária de Outubro de 2021 em Lisboa, O MTA organizará o 2º Plenário dos Trabalhadores em Arquitectura que acontecerá no próximo dia 27 de Novembro no Grémio Operário, Coimbra, a partir das 15h30.

ENTREVISTA À RÁDIO
UNIVERSIDADE DE COIMBRA

Envolvendo todos os trabalhadores em arquitectura na discussão sobre o futuro Sindicato, "Um Sindicato para quem?" focar-se-à nos Estatutos do futuro Sindicato, mais especificamente o seu âmbito de representação, os seus princípios fundamentais, objectivos e direitos e deveres dos seus associados. Sendo o Plenário espaço de partilha das experiências dos trabalhadores, indispensáveis à reflexão colectiva, a participação de todos os trabalhadores é essencial à construção de uma organização que os represente e promova a convergência em soluções que invertam a contínua deterioração laboral que há muito se verifica no sector.

Dando seguimento ao trabalho que tem vindo a desenvolver, assente na contínua mobilização, organização e reivindicação, mas também no espírito solidário, horizontal e plural que o caracteriza, o MTA reafirma ser sua pretensão de que o futuro Sindicato seja criado como foi o Movimento: pela base, com reflexão conjunta, participação alargada, procura de consenso e acção colectiva determinada.
Nesta iniciativa presencial serão levados a cabo todos os cuidados que a cada momento se mostrem necessários, de acordo com a situação de saúde pública existente.

RECOLHA DE FUNDOS PARA O PLENÁRIO

1º Plenário dos Trabalhadores em Arquitectura

A primeira grande iniciativa plenária ocorreu no passado dia 9 de Outubro na Voz do Operário, em Lisboa,

Com o objectivo de discutir e envolver os trabalhadores em arquitectura na discussão necessária à criação do sindicato, O MTA organizou, no dia 9 de Outubro no Salão Nobre d'A Voz do Operário, o primeiro Plenário de Trabalhadores em Arquitectura, no qual estiveram presentes 110 trabalhadores que participaram da sessão e votaram favoravelmente o Plano de Acção do Movimento – com 4 abstenções e sem votos contra – para os próximos meses que antecedem a formalização do Sindicato. Sob o tema: “Um Sindicato para quê?”, e partindo da importância e necessidade da organização dos trabalhadores ao longo da história, abordou-se como essa organização se mostra fundamental para o equilíbrio de forças que está na base do desenvolvimento económico e social das sociedades.

+INFORMAÇÃO

Reuniões plenárias

Após a aprovação do Manifesto do Movimento em Novembro de 2019, o MTA planeou várias reuniões descentralizadas, em todo o país, para contactar com trabalhadores de todo o país e auscultar as suas realidades específicas.

O romper da crise pandémica suspendeu este primeiro Plano de Acção e somente na segunda metade de 2021 foi possível reunir novamente as condições necessárias para a sua implementação.

Com base no Plano de Acção entretanto desenvolvido, o MTA propôs-se organizar ao longo deste ano, três reuniões plenárias e várias reuniões preparatórias em diversos pontos do país, fomentando um processo alargado de discussão colectiva sobre a criação do Sindicato dos Trabalhadores em Arquitectura, em todo o território nacional.

O segundo plenário terá lugar em Coimbra sob o mote ‘Um Sindicato para quem?' e com as contribuições feitas pelos trabalhadores continuaremos a dar forma ao nosso sindicato e a desenvolver os seus Estatutos.

Por fim, no Porto, vamos discutir ‘o Sindicato dos Trabalhadores em Arquitectura’ no que respeita à sua orgânica e preparar os passos formais para a sua criação.

Partilharemos através das redes sociais e mailinglist do MTA todas as datas e locais destas próximas iniciativas e eventos.

Nesta iniciativa presencial serão levados a cabo todos os cuidados que a cada momento se mostrem necessários, de acordo com a situação de saúde pública existente.
Dando seguimento ao trabalho que tem vindo a desenvolver, assente na contínua mobilização, organização e reivindicação, mas também no espírito solidário, horizontal e plural que o caracteriza, o MTA reafirma ser sua pretensão que o futuro Sindicato seja criado como foi o Movimento: pela base, com reflexão conjunta, participação alargada, procura de consenso e acção colectiva determinada.

Junta-te ao MTA na construção do nosso Sindicato!